Doença do vírus Zika: Perguntas e respostas

Onde ocorre o vírus Zika? O vírus Zika ocorre em zonas tropicais com grandes populações de mosquitos. Sabe-se que o vírus está em circula...



Onde ocorre o vírus Zika?
O vírus Zika ocorre em zonas tropicais com grandes populações de mosquitos. Sabe-se que o vírus está em circulação nas regiões de África, das Américas, do Sudeste Asiático e do Pacífico Ocidental.

O vírus Zika foi descoberto em 1947, mas durante muitos anos apenas foram detectados casos esporádicos em seres humanos, em África e no Sudeste Asiático. Em 2007, ocorreu no Pacífico o primeiro surto epidémico documentado de doença do vírus Zika. Desde 2013, foram notificados casos e surtos da doença nas regiões do Pacífico Ocidental, das Américas e de África. Dada a expansão dos ambientes em que os mosquitos podem viver e reproduzir-se, facilitada pela urbanização e a globalização, existe o potencial para a ocorrência de grandes epidemias urbanas de doença do vírus Zika por todo o mundo.

Como é que as pessoas podem apanhar vírus Zika?

As pessoas podem apanhar o vírus Zika quando são picadas por um mosquito do género Aedes infectado – o mesmo mosquito que transmite a dengue, a chikungunya e a febre-amarela.

Como é que o mosquito do género Aedes se reproduz?

Apenas as fêmeas do mosquito picam; alimentam-se de forma intermitente e preferem picar mais do que uma pessoa. Quando uma fêmea estiver completamente alimentada, precisa de repousar durante 3 dias antes de pôr ovos. Os ovos podem sobreviver até um ano sem água.

Na presença de água, e basta apenas um pequena quantidade de água estagnada, os ovos transformam-se em larvas e depois em mosquitos adultos. Os mosquitos ficam infectados a partir de pessoas portadoras do vírus.

Onde pode sobreviver o mosquito do género Aedes?

Existem 2 tipos de mosquitos do género Aedes que podem transmitir o vírus Zika. Na maioria dos casos, o Zika propaga-se através do mosquito Aedes aegypti em regiões tropicais e subtropicais. O mosquito Aedes aegypti não sobrevive em climas mais temperados. O mosquito Aedes albopictus também pode transmitir o vírus. Este mosquito pode hibernar e sobreviver em regiões com climas mais temperados.

O mosquito Aedes consegue viajar de país para país e de região para região?

Não sendo um grande voador, o mosquito Aedes mosquito não consegue voar mais do que 400 metros de distância, mas pode ser inadvertidamente transportado por pessoas de um lugar para outro (p. ex., na mala do carro ou em plantas). Se conseguir sobreviver à temperatura do clima do destino, poderá, em teoria, ser capaz de se reproduzir e introduzir o vírus Zika em novas zonas.

Quais são os sintomas da doença do vírus Zika?

Normalmente, o vírus Zika provoca uma doença com sintomas ligeiros que se manifestam alguns dias depois de a pessoa ter sido picada por um mosquito infectado. A maioria das pessoas afectadas apresenta uma febre ligeira acompanhada de erupção cutânea. Outras poderão também desenvolver conjuntivite, dores musculares e nas articulações e sentir fadiga.

Estes sintomas desaparecem geralmente ao fim de 2 a 7 dias.

Quais são as eventuais complicações do vírus Zika?

Como não foram registados grandes surtos de Zika antes de 2007, pouco se sabe quanto às

complicações da doença.

Durante o primeiro surto epidémico de Zika, de 2013 a 2014, na Polinésia Francesa, que coincidiu também com um surto em curso de dengue, as autoridades nacionais notificaram um aumento anormal de síndrome de Guillain-Barré. Estão em curso investigações retrospectivas para o facto, assim como para se determinar o papel potencial do vírus Zika e de outros possíveis factores. No contexto do primeiro surto de Zika no Brasil, em 2015, verificou-se

igualmente um aumento da síndrome de Guillain-Barré.

Em 2015, as autoridades locais do Brasil observaram também um aumento dos bebés nascidos com microcefalia ao mesmo tempo que ocorria o surto de Zika. As autoridades e as agências nacionais de saúde estão presentemente a investigar a potencial ligação entre a microcefalia e o vírus Zika, para além de outras possíveis causas. No entanto, são precisas mais pesquisas e investigação para que se possa compreender melhor se existe de facto alguma ligação.

A síndrome de Guillain-Barré é uma afecção em que o sistema imunitário ataca parte do sistema nervoso, que pode ser causada por vários tipos de vírus e afectar pessoas de todas as idades. Não se sabe exactamente o que desencadeia a síndrome. Os principais sintomas incluem fraqueza muscular e sensação de formigueiro nos braços e nas pernas. Podem ocorrer complicações graves se os músculos respiratórios forem afectados, exigindo hospitalização. A maior parte das pessoas afectadas pela síndrome de Guillain-Barré recupera bem, embora algumas possam continuar a sentir alguns sintomas de fraqueza.

As mulheres grávidas devem estar preocupadas com a Zika?

As autoridades de saúde estão actualmente a investigar a potencial ligação entre o vírus Zika em mulheres grávidas e a microcefalia nos bebés. Até se saber mais, as mulheres grávidas e as que tencionam engravidar deverão tomar precauções adicionais para se protegerem das picadas de mosquito.

Se está grávida e suspeita de que pode sofrer de doença do vírus Zika, consulte o seu médico para ser acompanhada de perto durante a gravidez.

O que é a microcefalia?

A microcefalia é uma afecção rara que se caracteriza pelo facto de o bebé ter uma cabeça anormalmente pequena. Esta patologia deve-se a um desenvolvimento anormal do cérebro do bebé no útero ou durante a infância. Os bebés e as crianças com microcefalia têm muitas vezes problemas a nível do desenvolvimento cerebral à medida que crescem.

A microcefalia pode ser causada por toda uma variedade de factores ambientais e genéticos, tais como a trissomia 21, a exposição a drogas, álcool e a outras toxinas no útero, e à infecção por rubéola durante a gravidez.

Como se trata a doença do vírus Zika?

Os sintomas da doença do vírus Zika podem ser tratados com medicamentos comuns para a dor a febre, e com repouso e ingestão de muita água. Se os sintomas se agravarem, as pessoas devem consultar um médico. Não existe actualmente cura ou vacina contra a doença.


Como se faz o diagnóstico da doença do vírus Zika?

Para a maioria das pessoas diagnosticadas com a doença do vírus Zika o diagnóstico baseia-se nos seus sintomas e histórico recente (p. ex., picadas de mosquito ou viagens para zonas onde existe o vírus). Um laboratório poderá confirmar o diagnóstico através de análises ao sangue.

Como posso proteger-me?

A melhor protecção contra o vírus Zika é evitar as picadas dos mosquitos. Prevenir as picadas de mosquito ajuda a proteger as pessoas não só do vírus Zika, mas também de outras doenças que são transmitidas por mosquitos, tais como a dengue, a chikungunya e a febre-amarela.

Para tal, deve usar-se repelente de insectos; vestir roupas (de preferência de cor clara) que cubram o máximo possível do corpo; usar barreiras físicas, como redes anti-insectos, e fechar as portas e as janelas; e dormir sob a protecção de redes mosquiteiras. É também importante esvaziar, limpar e tapar todos os recipientes que contenham água, mesmo em pequenas quantidades, tais como baldes, vasos de plantas ou pneus, para eliminar os locais onde os mosquitos se podem reproduzir.

Deve-se evitar viajar para zonas afectadas pelo vírus Zika?

Os viajantes devem estar informados sobre o vírus Zika e outras doenças transmitidas por mosquitos e, em caso de dúvida, deverão consultar as autoridades locais de saúde ou de viagens.

Para se proteger contra o vírus Zika e outras doenças transmitidas por mosquitos, cada pessoa deve evitar ser picada por mosquitos tomando as precauções acima mencionadas. As mulheres grávidas ou que tencionam engravidar deverão seguir estes conselhos e poderão também consultar as autoridades locais de saúde se viajarem para uma zona afectada por um surto de vírus Zika.

Com base nas evidências disponíveis, a OMS não recomenda quaisquer restrições às viagens ou ao comércio relativas à doença do vírus Zika. Como medida de precaução, alguns governos nacionais emitiram recomendações de saúde pública e de viagem para as suas populações, com base nas avaliações das evidências disponíveis e nos factores locais de risco.

O fenómeno El Nino poderá ter algum efeito no Zika?

O mosquito Aedes aegypti reproduz-se em águas estagnadas. A seca prolongada, as cheias e as subidas de temperatura são efeitos conhecidos do fenómeno El Niño – que se caracteriza por um aquecimento da parte central e oriental do Oceano Pacífico. Pode verificar-se uma proliferação de mosquitos devido ao aumento de locais de reprodução favoráveis. Podem ser tomadas medidas para prevenir e reduzir os efeitos do El Niño na saúde, sobretudo na redução das populações de mosquitos vectores do vírus Zika. A OMS e os parceiros estão a colaborar para prestar apoio aos ministérios da saúde, no sentido de:
aumentar a preparação e reposta face ao El Niño;

reforçar todas as intervenções susceptíveis de controlar as populações de mosquitos,

tais como medidas de redução das fontes que visem os principais locais de reprodução dos mosquitos, distribuição de larvicidas (insecticidas que visam especificamente o estado larvar de vida do mosquito Aedes) para tratar os locais de águas estagnadas que não podem ser tratados de outras formas (limpeza, esvaziamento, cobertura), etc.;

reforçar a vigilância do vector (p. ex., saber quantos locais de reprodução existem numa determinada zona, qual a percentagem de locais eliminados, etc.) e acompanhar o impacto das medidas de luta antivectorial que forem tomadas.

Os agregados familiares também podem ajudar a reduzir as populações de mosquitos.

Convém esvaziar, limpar ou tapar os recipientes que possam conter água limpa, mesmo em pouco quantidade, como baldes, vasos de plantas ou pneus usados, para que os mosquitos não possam usá-los como locais de reprodução (mesmo durante períodos de seca prolongada).

Quais são as lacunas existentes em matéria dos nossos conhecimentos acerca do vírus Zika?

Os principais problemas a resolver a este respeito são, nomeadamente:

As características epidemiológicas do vírus como, por exemplo, o seu período de incubação, o papel que os mosquitos desempenham na transmissão do vírus e qual a sua extensão geográfica.

As potenciais medidas preventivas médicas (incluindo tratamentos e vacinas) que podem ser desenvolvidas.

A forma como o vírus Zika interage com outros arbovírus (vírus que são transmitidos por mosquitos, carraças e outros artrópodes), tais como os que causam a dengue.

O desenvolvimento de testes de diagnóstico em laboratório mais específicos para o vírus Zika, que possam reduzir os diagnósticos errados que possam ocorrer devido à presença do vírus da dengue ou de outros vírus na amostra laboratorial.

Qual é a acção da OMS?

A OMS está a trabalhar com os países para:

Definir e dar prioridade à investigação para a doença do vírus Zika, reunindo peritos e parceiros.

Melhorar a vigilância do vírus Zika e das suas potenciais complicações.

Reforçar as capacidades em matéria de comunicação dos riscos para ajudar os países a cumprirem os compromissos assumidos no âmbito do Regulamento Sanitário Internacional.

Dispensar formação nas áreas da gestão clínica, diagnóstico e controlo dos vectores, através de vários Centros Colaboradores da OMS.

Reforçar a capacidade dos laboratórios para detectar o vírus.

Prestar apoio às autoridades de saúde na implementação de estratégias de controlo dos vectores destinadas a reduzir as populações de mosquitos Aedes, disponibilizando larvacidas para tratar os locais de águas estagnadas que não podem ser tratados de outras formas, tais como através de limpeza, esvaziamento ou cobertura.

Elaborar recomendações para os cuidados clínicos e o seguimento das pessoas infectadas com o vírus Zika, em colaboração com peritos e outras agências de saúde.


Fonte:OMS

COMMENTS

Nome

amostras,12,APOSTAS,1,casa dos segredos,24,celeb,101,cinex,185,coisa de gajas,29,coisadegajos,6,cultura,61,Euro 2016,2,ganhardinheiro,1,imagens,103,Kizomba,9,moda,25,musica,70,nsfw,102,passatempos,8,pokemon,2,pokemongo,2,Portugal,3,promocoes,2,Samsung,2,SS Desafio Final 2,4,Video,146,
ltr
item
Merda do Dia: Doença do vírus Zika: Perguntas e respostas
Doença do vírus Zika: Perguntas e respostas
https://4.bp.blogspot.com/-kPCCuz6utuE/VrN4E8Uc2wI/AAAAAAAAb-I/PrNx0ycRX30/s640/BITACORA-ZIKA-2.jpg
https://4.bp.blogspot.com/-kPCCuz6utuE/VrN4E8Uc2wI/AAAAAAAAb-I/PrNx0ycRX30/s72-c/BITACORA-ZIKA-2.jpg
Merda do Dia
http://www.merdadodia.com/2016/02/doenca-do-virus-zika-perguntas-e.html
http://www.merdadodia.com/
http://www.merdadodia.com/
http://www.merdadodia.com/2016/02/doenca-do-virus-zika-perguntas-e.html
true
1356927898120129530
UTF-8
Todos artigos carregados Nao foi encontrado nenhum artigo VER TUDO LER MAIS Responder Cancelar resposta Apagar Por HOME PAGINAS ARTIGOS Ver tudo RECOMENDADO PARA TI TAGS ARQUIVO PROCURA TODOS ARTIGOS Nao foi encontrado nenhum artigo Voltar ao Home Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo 1 minuto atras $$1$$ minutos atras 1 hora atras $$1$$ houras atras ontem $$1$$ dias atras $$1$$ semanas atras mais de 5 semanas atras Seguidores Seguir ESTE CONTEUDO É PRIVADO Patilha para desbloquear Copiar todo codigo Selecionar todo o codigo Todos os codigos foram copiados Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy